sábado, 12 de agosto de 2017

POR QUE VOCÊS DORMEM? - estudos do dia 19-08-2017




POR QUE VOCÊS DORMEM?

19/08/2017
“E disse a eles: Por que estão dormindo? Levantem-se e orem, para que não entrem em tentação”



Adaptação da mensagem de Emmanuel recebida por Francisco Cândido Xavier (Livro: Caminho, Verdade e Vida – Item 87 Lucas 22:46)
Grupo Espírita Cristão "Irmãos do Caminho" -  Rua Francisco Carrilho, 363 – Jardim Florestal – CEP 13.215-670 – Jundiaí – SP
As mensagens podem ser acessadas no blog:  http://gecirmaosdocaminho.blogspot.com/     



Nos ensinos indispensáveis de Jesus é preciso evitar as situações de acomodação, em prejuízo das atividades do bem.
O Evangelho de Lucas, nesta passagem, conta que os discípulos “dormiam de tristeza”, enquanto o Mestre orava fervorosamente no Horto. Vê-se, assim, que o Senhor não justificou nem mesmo o nada fazer vindo do choque das grandes dores.
O aprendiz comparará o mundo como sendo o campo de trabalho do Reino, onde se esforçará, trabalhando e vigiando, compreendendo que o Cristo prossegue em serviço redentor (salvador) para o resgate total das criaturas.
Recordando a prece no Jardim Getsemani (Horto), somos obrigados a lembrar que inúmeras comunidades de alicerces cristãos permanecem dormindo nas convivências pessoais, nos mesquinhos interesses, nas vaidades passageiras. Falam do Cristo, referem-se à sua imortal exemplificação, como se fossem sonâmbulos, inconscientes do que dizem e do que fazem, para despertarem tão-somente no instante da morte do corpo, em soluços tardios.
Ouçamos a pergunta do Salvador e busquemos a elevação e o trabalho, onde não existem lugares vagos para o que seja inútil e ruinoso à consciência.
Quanto a você, que ainda se encontra no corpo de carne, não durma em espírito, sem atender aos interesses do Cristo Redentor. Levante-se e esforce-se, porque é no sono da alma que se encontram as mais perigosas tentações, através de pesadelos ou fantasias.





Mensagem recebida pela psicografia na reunião do dia 12/08/2017 – NECESSIDADE ESSENCIAL

Quando Sir Geofrei cavalgava de retorno às suas terras, sozinho, seu pensamento ia muito à frente, com indagações sem respostas.
Como era possível conhecer os ensinamentos de Jesus se já tivera a notícia de que ele havia sido condenado à morte e executado, pelas leis do Império Romano, que regiam o mundo naquela época?
Como seria possível ir em busca dos ensinamentos de Jesus se suas terras eram distantes da Jerusalém e da Galiléia, que foram os locais onde Jesus se fizera presente e ali, com certeza, poderia encontrar alguém que se lembrasse dele e de seus ensinos?
Como ele conseguiria encontrar os seguidores de Jesus se eles, após sua morte, se espalharam pelo mundo?
Não poderia ele ir atrás de algum dos seguidores de Jesus, caminhando a esmo.
Nem poderia permanecer em Patmos para continuar a ouvir a Mãe Santíssima e seu filho João. Pois se ficasse muito tempo afastado de suas terras, temia que, ao retornar, seu poder como senhor das terras estaria muito comprometido.
Dirigia seu cavalo para suas terras, mas seus pensamentos buscavam solucionar as questões que surgiam.
Com seu retorno, muita coisa mudou em suas terras.
Sempre pagara seus trabalhadores como o combinado antes das tarefas, mas agora, com o novo pensamento, ainda agradecia as tarefas executadas. Coisa que nunca fizera antes, pois julgava ser obrigação do trabalhador fazer suas tarefas direito.
No ambiente familiar, que trazia os problemas insolúveis que o levaram a buscar as orientações tão longe, também ali as mudanças se davam. Mesmo que não solucionando de vez os problemas e as mágoas, o respeito começou a surgir, ao menos no seu comportamento.
E Sir Geofrei continuava sempre a buscar uma forma de se aproximar dos ensinos de Jesus.
E, nesta busca, recebeu uma notícia alvissareira:  Soube que algumas pessoas haviam anotado as palavras e ensinos de Jesus. E elas estavam sendo copiadas e espalhadas.
Com esta informação, buscou os comerciantes do deserto e que vinham nas proximidades de suas terras e ofereceu-se para comprar algumas destas cópias, se eles as tivessem. Mas foi infrutífera a sua oferta. Os comerciantes não conheciam estre produto que ele queria comprar.
Sem se abater, continuou a indagar a respeito. E alguns de seus servos mais fiéis, que perceberam a mudança do seu senhor, o auxiliavam a buscar estas informações.
E um deles, um dia, o procurou, alegre, a dizer que ouvira falar de alguns peregrinos que tinham alguns manuscritos que diziam ser de Jesus de Nazaré.
Sir Geofrei foi pessoalmente ao encontro dos peregrinos e ao encontra-los se ofereceu para comprar os manuscritos.
A resposta negativa veio de uma forma diferente.
− Meu amigo. Os ensinos do Mestre não são comercializáveis. Não há dinheiro nenhum no mundo que possa pagá-los. Mas nós podemos te dar gratuitamente se você realmente tem o desejo de estuda-los. Você os quer?
Sir Geofrei retornou ao lar carregando consigo o tesouro que recebera, com muita curiosidade em abri e ler.
Mas apenas o fez ao adentrar ao seu quarto e, com o isolamento do local, pode abrir em um texto e leu, como se estivesse ouvindo Jesus a lhe falar diretamente:
“Eu me vou, mas não vos deixarei órfãos. Não se turbe o vosso coração e nem se arreceie, pois estarei convosco todos os dias, até a consumação dos séculos”.
Jussara.

Mensagem recebida pela psicografia na reunião do dia 12/08/2017 – NECESSIDADE ESSENCIAL

No dia de nosso encontro tudo era incerteza, medo e não sabíamos como seríamos recebidos, qual seria a reação de todos.
Buscávamos um lugar onde pudéssemos viver em paz, em busca daquilo que acreditávamos, a irmandade, a unidade dos corações, a fé viva a guiar os corações.
Parecia tudo uma lenda, mas por acreditar muito no Mestre e em suas palavras, e nas histórias daqueles que conviveram com os mais velhos, fomos.
Chegamos, e no momento do encontro, cheio de dúvidas, mas com muita esperança, assim ouvimos do ancião e líder do lugar dizer:
"A paz seja convosco!"
Aquelas palavras nos tiraram todas as dúvidas e todo medo, e dali em diante tivemos a certeza de que poderíamos nos fixar no vilarejo, como haviam nos sugerido, e ali criar nossos filhos na paz e lógica da irmandade em Cristo.
Vieram nos receber os adultos, juntos com o líder da vila, nos mostraram a casa onde nos hospedariam a partir daquele dia, e que após estarmos enfronhados no dia a dia, no trabalho e nos adaptarmos, poderíamos ter no nosso próprio lar. Olhei para o meu marido, meus filhos e de joelhos agradeci á Jesus, pois naquele momento se iluminava em nossa frente a possibilidade de estarmos em paz, desenvolvendo e aprendendo a nossa fé, instruindo e formando nossos filhos juntamente com as demais crianças, na fé onde o amor seria o principal, o respeito e a caridade com todos seriam praticados sempre, e o cuidado com um, seria o cuidado com todos.
Em nossas preces noturnas, agradecemos a Jesus por nos guiar até esta vila, mas a resposta que veio em minha mente e que fez meu coração pulsar foi:
"Quem busca e constrói o bem, lhe sempre será dado a oportunidade de multiplicar este bem. A luta do 'Amai-vos uns aos outros' presente em cada coração, estava apenas começando e nossa família, seria a partir daquele dia, um instrumento nas mãos de Jesus para multiplicar as bênçãos e fazer a todos entenderem que a nossa necessidade é de nos alegrarmos e nos fortalecermos na tarefa do Pai. Tudo o mais será acrescentado".
Brilhe a sua luz.
Uma irmã querida.

Mensagem recebida pela psicografia na reunião do dia 12/08/2017 – NECESSIDADE ESSENCIAL

Recadinho com Jesus: O Essencial

O tédio que cerca a sua vida
E nela você já nem acha mais graça
Deixando-lhe imenso vazio por dentro,
Por mais que você tente ou faça.

No fundo, pode ser um amável convite,
Convite de nosso Pai Maior a você,
Para que pense e repense
Se não é hora de mudar a sua forma de viver.

A nós ensinou-nos o nosso Mestre Jesus:
“Amai-vos uns aos outros como irmãos”
Pode ser que resida ali, meu amigo,
O que está faltando ao seu coração...





sábado, 5 de agosto de 2017

NECESSIDADE ESSENCIAL - estudos do dia 12-08-2017




NECESSIDADE ESSENCIAL

12/08/2017
“Mas eu roguei por você, para que a sua fé não desfaleça”



Adaptação da mensagem de Emmanuel recebida por Francisco Cândido Xavier (Livro: Vinha de Luz – Item 45 Lucas 22:32)
Grupo Espírita Cristão "Irmãos do Caminho" -  Rua Francisco Carrilho, 363 – Jardim Florestal – CEP 13.215-670 – Jundiaí – SP
As mensagens podem ser acessadas no blog:  http://gecirmaosdocaminho.blogspot.com/     



Justo destacar que Jesus, sabedor de que Simão permanecia num mundo em que mandam são as vantagens de caráter material, não intercedesse (pedisse), junto ao Pai, a fim de que a ele não faltassem recursos físicos, tais como a satisfação do corpo, o pagamento necessário ou a consideração social.
O Mestre declara haver pedido ao Supremo Senhor para que em Pedro não seja enfraquecido o dom da fé.
Destacou, assim, o Cristo, a necessidade principal da criatura humana, no que se refere à confiança em Deus, num campo de lutas onde todos os benefícios visíveis podem se transformar e morrer.
Testemunhava que, de todas as realizações sublimes do homem atual, a fé viva e ativa é das mais difíceis de serem consolidadas. Reconhece que a segurança espiritual dos companheiros terrestres não é obra de alguns dias, porque pequeninos acontecimentos podem interrompê-la, feri-la, adiá-la. A ingratidão de um amigo, um gesto impensado, a incompreensão de alguém, uma insignificante dificuldade, podem prejudicar o seu desenvolvimento.
Em plena oficina humana, portanto, é necessário que você reconheça o pequeno tempo de duração de todos os bens transferíveis que cercam a você. Use-os, sempre, atendendo aos planos Superiores da fraternidade que nos ensinam a amar-nos uns aos outros com fidelidade e dedicação. Convença-se, porém, de que a fé viva na vitória final do espírito eterno é o óleo divino que sustenta a nossa luz interior para a divina elevação.

  




Mensagem recebida pela psicografia na reunião do dia 05/08/2017 – CONVERSÃO

Amigos do meu coração.
Quando me propunha a preparar algum comentário em torno da lição que iríamos estudar nesta tarde, lembrei-me de um amigo espiritual que muito me ajudou, ao orientar meus pensamentos e minhas buscas na direção de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Enderecei a ele um pensamento em oração pedindo ajuda a ele, prontamente me atendeu e me deu permissão para lhes contar uma passagem de sua vida, para ajudar-nos no entendimento da lição.
Sob a sua bênção, vou narrar-lhes.
Enquanto Sir Geofrei se aproximava daquela ilha, seu coração se encontrava em um turbilhão de sentimentos contraditórios. Sua mente, já em desalinho, não conseguia mais coordenar os pensamentos de uma forma mais racional. Buscava ele algo que o ajudasse em seu mundo íntimo.
Quando viu a simplicidade do lugar lembrou-se das notícias que se espalhavam de boca a boca, dizendo que em Patmos as pessoas encontravam sempre um reconforto para seus desesperos,  encontravam sempre um redirecionamento para suas esperanças.
Tentou observar para ver se o local fazia jus aos dizeres do povo.
Um senhor, vendo-o se aproximar, dirigiu-se a ele com um bom sorriso e lhe disse:
“Seja bem vindo, em nome de Jesus”.
Sir Geofrei agradeceu com um gesto de cabeça, mas a sua atenção tinha sido despertada por uma senhora sentada perto da casa.
Ela olhava para os Céus como se o seu olhar se perdesse no horizonte, mas a sua figura veneranda cativava a atenção de Sir Geofrei, que não ousou se aproximar e nem se dirigiu a ela, tal o respeito que ela lhe inspirava.
Mas ela, se apercebendo da sua presença a conversar com João, dirigiu-lhe o olhar e, gentilmente, convidou:
“Venha, amigo. Venha sentar-se ao meu lado”.
Como que atraído por um magnetismo desconhecido, em silêncio, Sir Geofrei se aproximou e sentou-se.
O silêncio se fez ainda maior.
Mas era um silêncio onde ouvia-se o cantar dos pássaros.
Era um silêncio onde ouvia-se a música do vento ao balançar as folhas das árvores.
Era um silêncio onde o Divino se aproximava da Terra.
Sir Geofrei não conseguia falar nada. Foi a Senhora que quebrou o silêncio e lhe falou:
“Muitas vezes vi as pessoas se aproximarem de meu filho com o coração e com o pensamento em torvelinho. E muitas vezes vi meu filho falar, amorosamente: “Vinde a mim, vós que estais aflitos e desconsolados, que Eu vos aliviarei”. Meu amigo, eu não tenho as palavras certas para amainar o seu desespero, mas tenho a certeza que meu filho as tem. De minha parte vou dirigir a Deus uma prece para que você o encontre e receba dele a orientação que tanto necessita”.
Silenciada as palavras, Sir Geofrei ainda não conseguia nem sequer agradecer, tal a emoção que tomava conta do seu coração.
Agradeceu ele apenas com um gesto e viu João se aproximar com um copo de água límpida para que ele tomasse.
Ainda sem conseguir falar uma palavra se retirou.
Meus amigos, este foi o dia que Sir Geofrei conheceu pessoalmente a Mãe Santíssima de Jesus e foi o dia, também, que ele iniciou sua busca pelos ensinamentos de Nosso Senhor Jesus Cristo.                                                            Jussara.

Patmos é uma pequena ilha grega do Dodecaneso, no Egeu Meridional, situada a 55 km da costa da Turquia, no Mar Egeu.


Mensagem recebida pela psicografia na reunião do dia 05/08/2017 – CONVERSÃO

Pétalas do Evangelho: Confirmar nossos irmãos

Irmãos de Humanidade e em Jesus-Cristo, nosso Guia Maior para todas as ocasiões da vida.
Confirmar nossos irmãos, somente depois que nos convertermos, estaremos em condições para tamanha tarefa no Bem.
Convertidos, ou seja, depois que aprendermos a amar todos os nossos semelhantes, desapegados o suficiente das amarras de nossos desejos, que nos encarceram há séculos.
Quando o amor ao Cristo, seus sublimes ensinamentos sejam realmente alimento para a nossa alma e nos deem ânimo e alegria de viver. Somente fortalecidos por seu imensurável amor nos faremos aptos a confirmar nossos irmãos.
Confirmar, firmar com, dar firmeza, sustento, renovar-lhes a esperança, necessitados que somos sempre de uma mão amiga, que nos oriente o caminhar e seja como que alavanca a nos impulsionar no caminho do Bem.
Que Jesus, chamado que foi o Pão Divino que desceu do Céu, seja nosso alimento, nossa fortaleza, para que possamos, ainda que humildemente e dentro de nossas limitações, servir como algum esteio a irmãos mais precisados.

Mensagem recebida pela psicografia na reunião do dia 05/08/2017 – CONVERSÃO

Pai de misericórdia, abençoe este nosso lar.
As bênçãos que chegam a cada dia em nossas vidas, são sinais da misericórdia de Deus. Nem sempre entendemos que aquilo que Deus nos dá abençoadamente diariamente sejam bênçãos, ou que devamos agradecer por isto.
Raramente temos a percepção de querer agradecer ou de se sentir agradecido por recebermos a graça de viver mais um dia, ou pelo prato de comida diário, ou pelas roupas que vestimos, ou pelas casas que habitamos, e até pelo trabalho que nos dá o sustento para o lar.
Vários são os motivos, mas nem sempre nos apercebemos deles. Devemos em primeiro lugar, agradecer o que recebemos hoje e que a gente perceba, que sempre e sempre Jesus está conosco.
Talvez, hoje você traga uma dificuldade na mente, ou no coração, tão apertado por um problema que não está em suas mãos solucionar.
Talvez hoje, você tenha vindo com lembranças de maus momentos que passou; mas Jesus pede que seu coração se alivie e que você tenha a atenção naquilo que se apresenta para você, como pequenos motivos de alegria, e que se alegre mesmo com pouco, porque com pouco é que se chega ao que se necessita, e que tudo começa pelo pouco.
Coloque, doe os seus poucos pães e peixes para que o Cristo transforme-os e os multiplique no alimento que sua alma precisa!
Se sua alma tem fome, abençoe, agradeça, porque a paz será encontrada, pois que Jesus o espera. A nossa conversão começa no fundo da alma, com aquilo que nos traz a aproximação com o Cristo e que irá preencher nossa alma e alimentar o espírito em tudo o que necessitamos.
Conte com o Cristo nestas ocasiões, pois o amor do Pai aos seus filhos é eterno, e você como filho é contado e esperado dentre aqueles que já podem caminhar na direção do Pai Maior. Console o seu coração, pois tudo nesta Terra é temporário, mas o amor do Cristo é Eterno.
Muita paz a todos os filhos.

sábado, 29 de julho de 2017

CONVERSÃO- estudos do dia 05-08-2017




CONVERSÃO

05/08/2017
“E você, quando se converter, confirme a seus irmãos”



Adaptação da mensagem de Emmanuel recebida por Francisco Cândido Xavier (Livro: Caminho, Verdade e Vida – Item 15 Lucas 22:32)
Grupo Espírita Cristão "Irmãos do Caminho" -  Rua Francisco Carrilho, 363 – Jardim Florestal – CEP 13.215-670 – Jundiaí – SP
As mensagens podem ser acessadas no blog:  http://gecirmaosdocaminho.blogspot.com/     



Não é fácil a conversão do homem, quanto afirmam os que têm convicções apressadas.
Muitos dizem ‘’eu creio’’, mas poucos podem declarar ‘’estou transformado’’.
As palavras do Mestre a Simão Pedro são muito simbólicas. Jesus as pronunciou, na véspera do Calvário, na hora grave da última reunião com os discípulos. Recomendava ao pescador de Cafarnaum (Pedro) confirmasse os irmãos na fé, quando se convertesse.
Acresce notar que Pedro sempre foi o seu mais ativo companheiro de apostolado. O Mestre preferiu sempre a sua casa singela para exercer o divino trabalho do amor. Durante três anos sucessivos, Simão presenciou acontecimentos assombrosos. Viu leprosos limpos, cegos que voltavam a ver, loucos que recuperavam a razão, deslumbrara-se com a visão do Messias transfigurado no Monte Tabor, assistira à saída de Lázaro da escuridão do sepulcro, e, no entanto, ainda não estava convertido.
Seriam necessários os trabalhos imensos de Jerusalém, os sacrifícios pessoais, as lutas enormes consigo mesmo, para que pudesse converter-se ao Evangelho e dar testemunho do Cristo aos seus irmãos.
Não será por se maravilhar a sua alma, diante das revelações espirituais, que você estará convertido e transformado para Jesus. Simão Pedro presenciou essas revelações com o próprio Messias e custou muito para obter esses títulos. Trabalhemos, portanto, por nos convertermos. Somente nessas condições, estaremos aptos para o testemunho.


Confirmar: sustentar, manter...





Mensagem recebida pela psicografia na reunião do dia 29/07/2017 – POLÍTICA DIVINA

Pedro caminhava a passos largos quando algum gemido foi ouvido.
Aguçou os ouvidos e viu, na sua frente, um irmão com grande ferimento, pedindo socorro.
Olhou. Olhou. E reconheceu um irmão desviado do caminho e que muitos o tinham como malfeitor, e que todos o temiam, porque o mau exemplo era constante naquela vida.
Pedro titubeou. Sentiu uma vontade imensa de ir embora a passos largos, porque aquela criatura inspirava medo e desconforto.
Chegou a dar alguns passos pensando no que poderia fazer em favor de tantos irmãos que esperavam o seu carinho e sua dedicação.
Foi quando uma voz melodiosa se fez ouvir e Jesus, colocando a mão em seu ombro, lhe disse: “Pedro, fostes chamado e não ouvistes?”
Pedro, querendo se justificar, falou: “Mestre, muitos irmãos me esperam para serem aliviados, enquanto este só reconheço como malfeitor.”
Foi quando Jesus, olhando para Pedro, lhe disse: “Pedro, este é que está mais necessitado. Pois que ainda não conhece a luz bendita do amor, desconhece que é o bem. E o mau ganhou sua alma. Enquanto que os outros já vislumbram a paz com sua humildade. E este irmão desconhece tudo o que seu coração já vislumbrou. Volte, Pedro. Busque esta alma que está prestes a sucumbir mais uma vez, por que vem de longa data desconhecendo o que é o amor divino.
Pedro, com lágrimas nos olhos, voltou e disse àquela criatura: “Vim em nome do amor para te ajudar.” E, dando a mão àquele enfermo da alma, começou a falar do amor divino.
Meus amigos, desconhecer o amor divino é estar morrendo aos poucos com um longo caminho a percorrer, para se encontrar, um dia, nos braços da paz.   

Estudo minucioso do Pai Nosso:
“O pão nosso de cada dia dá-nos hoje”
Sábado Fraterno - 29/07/2017

Quase terminando nosso breve estudo do Pai Nosso, hoje vamos falar de “O pão nosso de cada dia dá-nos hoje”.
Será que Jesus se referia apenas ao alimento que mata a fome do nosso corpo?
Deus criou cada um de nós para que não nos faltasse nada. Nada do que necessitamos, não do que queremos...
Quando Jesus fala sobre esse pão, ele não está se preocupando com aquilo que haveremos de comer ou com o que haveremos de ter.
Jesus não está falando somente do pão material, mas principalmente do pão espiritual.
Na narrativa simbólica do Antigo Testamento, quando o povo hebreu foi libertado da escravidão do Egito e atravessou o deserto, o Senhor enviava o “maná” do céu todos os dias para sustentá-lo em sua jornada e o “maná”, que era como uma espécie de pão, deveria ser consumido no mesmo dia, pois se fosse guardado ele se estragava. No dia seguinte o Senhor mandava mais “maná” e os hebreus recolhiam sua porção, que mataria sua fome por um dia.
O maná representa o pão vivo, o pão espiritual, o alimento da alma, o mesmo pão que Jesus multiplicou, porque o Amor dele era tão grande, que até uma migalha satisfazia...
Mas o maná não podia ser acumulado, desperdiçado. Isso equivale a dizer que, ao recebermos as bênçãos de Deus, devemos recolher o que necessitamos e distribuir, porque o que fica guardado, parado, apodrece, cria bicho...
A cada dia recebemos de Deus tudo o que precisamos. Não o que queremos, não o que desejamos, mas o que nosso espírito necessita para evoluir.
Recebemos os recursos necessários para atravessar nosso “deserto”: resistência, consolação, bom ânimo, sustento, amparo.
Não vai nos faltar nada, mas quem decide o que vai chegar às nossas mãos é Deus. Às vezes precisamos de uma enfermidade, de uma dificuldade financeira...
Às vezes estamos cheios de bom ânimo, mas nos falta o pão material, então o recurso aparece quando menos se espera, na forma de um alimento que chega na hora certa, na forma de um remédio necessário... Mas às vezes nós temos o recurso material, mas nos falta coragem, nos falta ânimo e o recurso espiritual aparece, na forma de uma palavra amiga, na forma de uma intuição, como uma fé que brota do peito e nos faz continuar...
A obra é de Deus, Ele provê o recurso.
A semente isolada no escuro da terra, não está abandonada. Essa aparente solidão é necessária para que ela se prepare para brotar.
Ela acredita no sustento Divino. Recebe a água da chuva, os nutrientes da terra e reúne todos os seus esforços para vencer o peso do solo e surgir na superfície, pronta a se tornar aquilo que Deus programou para ela, confiando que será árvore, que florescerá e frutificará.
A semente sofre para germinar.
Assim também conosco.
Muitas vezes passamos por momentos difíceis, onde só enxergamos escuridão, solidão, sensação de abandono, mas o Pai segue nos amparando e nos fortalecendo, para que possamos vencer, romper a terra, nos tornarmos o propósito de Deus para nós.
É preciso confiar.
É preciso acreditar.
Realizando a vontade de Deus na Terra, nunca nos faltará o pão.
         Jesus disse: "Meu alimento é fazer a vontade de meu Pai".
No Evangelho de João, está escrito:
"Declarou-lhes, pois, Jesus: Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome; e o que crê em mim jamais terá sede" João 6:35.
Jesus é o nosso maná.
Sua vida e suas palavras são nosso alimento diário.
Nosso pão de cada dia é o Amor que vem de Deus por intermédio de Jesus, Amor que recebemos e distribuímos.
Jesus é o pão que Deus nos enviou, que desceu do céu e que dá vida ao mundo. Deste pão nós devemos nos alimentar todos os dias.
         O único maná que pode nos saciar é esse, assim como foi com o povo no deserto. A palavra de Deus os alimentava e continua nos alimentando.
Qualquer outro pão sempre nos deixará com fome.
Nós devemos buscar o verdadeiro pão, aquele que nos sustenta e nos sacia.
Assim, cabe a reflexão:
Será que viemos aqui somente em busca do alimento material?
Será que é isso o mais importante que esta Casa tem para nos oferecer?
Ou será que viemos aqui buscar nosso “maná”, o ensinamento de Jesus que nos sustenta de verdade?
Vamos orar a Deus, pedindo a Ele o pão nosso de cada dia, o verdadeiro pão.
Pai Nosso...

Mensagem recebida pela psicografia na reunião do dia 29/07/2017 – POLÍTICA DIVINA

A turba inconsciente se fazia presente, desejando a morte de Jesus.
Muitos se sentiam realizados, pois que o Mestre estava a caminho da cruz e era o que desejavam.
Outros tantos, com o coração em prantos, oravam pedindo a Deus que tirasse o cálice de amargura que Jesus estava prestes a solver.
Quantas lágrimas benditas foram derramadas.
Quantos desejos que não foram realizados de imediato, deixando os corações em desalento.
E Jesus seguia o seu caminho na certeza do melhor, porque seria o tempo do testemunho e tudo foi consumado.
Hoje, amigos, também muitos corações estão a perguntar: “Porquê, Senhor?”
E Jesus responde: “Não se turbe o vosso coração, nem se arreceie. Eu estarei convosco em todos os tempos.”
Isto, meus amigos, é o testemunho também de nossa fé, pois que estamos sendo questionados sobre a nossa fé.
E, aos poucos, as respostas de Jesus vêm em nosso socorro, dizendo: “Vinde a mim.”








sábado, 22 de julho de 2017

POLÍTICA DIVINA - estudos do dia 29-07-2017




POLÍTICA DIVINA

29/07/2017
“Eu, porém, entre vocês, sou como aquele que serve”



Adaptação da mensagem de Emmanuel recebida por Francisco Cândido Xavier (Livro: Vinha de Luz – Item 59 Lucas 22:27)
Grupo Espírita Cristão "Irmãos do Caminho" -  Rua Francisco Carrilho, 363 – Jardim Florestal – CEP 13.215-670 – Jundiaí – SP
As mensagens podem ser acessadas no blog:  http://gecirmaosdocaminho.blogspot.com/     



O discípulo sincero do Evangelho não necessita respirar o clima da política administrativa do mundo para cumprir o trabalho do qual é responsável.
O Governador da Terra, entre nós, (Jesus) para atender aos objetivos da política do amor, representou, antes de tudo, os interesses de Deus junto do coração humano, sem necessidade de documentos e decretos, ainda que sejam respeitáveis.
Administrou servindo, elevou os demais, humilhando-se a si mesmo.
Não vestiu o traje do sacerdote, nem o vestuário do magistrado (juiz, ministros...).
Amou profundamente os semelhantes e, nessa tarefa sublime, testemunhou a sua grandeza celestial.
Que seria das organizações cristãs, se o trabalho que lhe cabe estivesse preso a reis e ministros, câmaras e parlamentos passageiros?
Se você deseja penetrar, realmente, o templo da verdade e da fé viva, da paz e do amor, com Jesus, não esqueça os programas do Evangelho Redentor (salvador).
§  Ame a Deus sobre todas as coisas, com todo o seu coração e entendimento.
§  Ame o próximo como a si mesmo.
§  Coloque fim no egoísmo da animalidade primitiva.
§  Faça o bem aos que lhe fazem mal.
§  Abençoe os que o perseguem e o caluniam.
§  Ore pela paz dos que ferem a você.
§  Bendiga aqueles que contrariam o seu coração inclinado ao passado inferior.
§  Reparta as alegrias do seu espírito e os dons de sua vida com os menos felizes e os mais pobres do caminho.
§  Faça desaparecer as trevas, fazendo brilhar a sua luz.
§  Revele o amor que acalma as tempestades do ódio.
§  Mantenha viva a chama da esperança, onde sopra o frio do desânimo.
§  Levante os caídos.
§  Seja a muleta benfeitora dos que se arrastam sob deformidades morais.
§  Combata a ignorância, acendendo lâmpadas de auxílio fraterno, sem golpes de crítica e sem gritos de condenação.
§  Ame, compreenda e perdoe sempre.
Você dependerá, por acaso, de decretos (leis) humanos para colocar mãos à obra?
Lembre-se, meu amigo, de que os administradores do mundo são, na maioria das vezes, veneráveis representantes da Sabedoria Imortal, amparando os potenciais econômicos, passageiros e mortais do mundo; entretanto, não se esqueça das recomendações traçadas no Código da Vida Eterna, na execução das quais devemos construir o Reino Divino, dentro de nós mesmos.

Política: arte e ciência (conhecimento) de bem governar.


Recadinho para os Pais - CUIDADOS COM O CORPO FÍSICO

Os cuidados com nosso corpo físico foram o tema de nossa conversa com as crianças no mês de Julho. Partimos do princípio de que todos cremos que somos formados de um corpo físico e de um espírito que o anima. Quando reencarnamos, Deus nos concede um corpo que abrigará nosso espírito nesta existência. Podemos considerar esse corpo como um presente divino, sem o qual não conseguiríamos dar continuidade às nossas tarefas buscando o aprendizado e a evolução de que necessitamos. Cuidar de forma adequada  do corpo significa dar condições ao espirito de progredir. Ter higiene, tratar dentes, cortar unhas, usar roupas limpas é o mínimo que podemos fazer. Porém, existem coisas que ameaçam a manutenção da saúde do corpo: os vícios como o cigarro, bebidas, drogas; os excessos de todo tipo, na comida, nas palavras, nas atitudes, tudo isso compromete a saúde do corpo, que está “programado” para ter um tempo de vida; cabe a nós não abreviar esse tempo. Quando nos descuidamos e até negligenciamos esses cuidados, estamos frustrando os planos que fizemos quando ainda não estávamos na carne. Nosso progresso depende desses cuidados.
 “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas me convêm; todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma.” Paulo (1 Co 6:12)




Mensagem recebida pela psicografia na reunião do dia 22/07/2017 – FAÇAM PREPARATIVOS

Meus amigos, vamos falar de Jesus?
Quando seu coração se entristecer consigo mesmo ao ponto de paralisar suas ações no bem, busque uma leitura que lhe fale sobre Jesus e o que ele fez por nós quando aqui esteve.
Quando conseguir olhar para algo mais, além de si mesmo, e conseguir observar o sofrimento de alguém, faça um esforço para se aproximar deste coração e estenda o convite para que conversem sobre Jesus.
Quando a dificuldade de conversar surgir por terem visões de mundo diferente, por terem opiniões diferentes e que o silêncio pesado se faça na convivência, relembre os ensinos de Jesus e encontre em seus ensinamentos uma forma de reatar a boa conversação.
Mesmo quando estiver com uma criança pequenina em seu colo, converse com ela sobre Jesus, pois o corpo da criança é pequenino, mas o espírito que ali se encontra compreenderá as suas palavras sobre Jesus.
Meu amigo, a conversação em torno de Jesus atrai outros espíritos que desejam aprender o que Jesus fez em nosso favor. E atrai também outros espíritos que carregam consigo o desejo de falar de Jesus e que têm muito e muito a nos contar.
E esta comunhão de pensamento em torno de Jesus trará ao seu coração a alegria, a renovação da esperança e a iluminação, ou seja, a visão mais clara de caminho a seguir, pois Jesus é o Caminho, a Verdade e a Vida.
Meu amigo, vamos falar de Jesus?
Negra Zefa ou Dona Josefa.



Mensagem recebida pela psicografia na reunião do dia 22/07/2017 – FAÇAM PREPARATIVOS

Filhos, não te entregues ao pessimismo, pois que teu coração escurece e teu pensamento não encontra saída.
Busque a prece que reconforta.
Busque o lugar à parte que teu coração já possui e, aos poucos, tudo ao seu redor se modificará.
Muitas vezes nós nos atrapalhamos, pois que o nosso orgulho nos fere os olhos e não conseguimos enxergar.
Para que tudo se modifique é necessário primeiro a nossa parte em modificar as nossas atitudes, começando pela gentileza para com as crianças até aos mais velhos.
A simplicidade em que tratamos o nosso semelhante é a mesma simplicidade que seremos tratados no mundo maior.
A dedicação com que tivermos em tudo que esteja ao nosso redor é a mesma dedicação que teremos nos tempos seguintes.
Meu filho.
Não faça nada com recompensa em vista. Busque sempre fazer o simples como se estiver fazendo para Jesus, como se tivéssemos tratando com o máximo de cuidado para que o nosso coração, aos poucos, vá se modificando e sem perceber estaremos mudando para melhor e para companhias sempre melhores ao nosso redor.
Trabalhemos em nosso coração sempre como se fora a melhor parte de nossa vida.
Jesus nos abençoe.


Mensagem recebida pela psicografia na reunião do dia 22/07/2017 – FAÇAM PREPARATIVOS

Pai de Misericórdia, abençoe este nosso lar.
Dizemos 'amanhã será um dia propício para ser melhor'!
Mas hoje já é o dia de ser melhor. Sempre haverá o tempo de plantar e de colher. O trabalho de sempre irá procurar-te e trará com ele a necessidade de agir com zelo, cuidado, isenção e com muita caridade e compaixão.
Agir com arrogância, somente servirá ao desânimo e a desunião. Agir com caridade sempre irá juntar e unir os corações.
O Amor é o descendente direto do Senhor Jesus e a companhia dele indica que você está bem acompanhado, próximo a Jesus. Seja exigente consigo mesmo e faça com que o seu coração e sua mente fujam do lugar comum das disputas, dos excessos, da preguiça, e se cuide para que você esteja sempre em alerta, em luta interior, e nunca em disputa por vaidades, egoísmo.
Vigie sua alma para que possa levar o amor e a caridade na palavra e nos atos. Na palavra e nos atos para que sirvam ao semelhante, e no coração para que você não se torne invigilante e com isto pratique a desunião.
Com Amor e caridade estará unindo os corações e também pronto a qualquer momento para atender ao chamado do Senhor!

Mensagem recebida pela psicografia na reunião do dia 22/07/2017 – FAÇAM PREPARATIVOS

Recadinho com Jesus: Preparativos em nosso interior

Se não fizermos preparativos em nosso coração,
Para dar a Jesus, ainda que singela acolhida,
Corremos o risco de passar toda a existência,
Estonteados, sem encontrarmos o gosto pela vida...

Cada um de nós é variada moradia,
Mas se o pensamento mundano aí tudo ocupar
Onde abrigaremos a Jesus?
Em que aposento irá Ele ficar?

O mundo nos abre portas todos os dias,
Com todo tipo de ilusão em geral.
Se não estivermos preparados interiormente,
Podemos abrir uma que nos leva ao mal...

Jesus é a porta para suas ovelhas,
É também Caminho, Verdade e Vida.
Sem Ele podemos chegar a uma delas
Que nos conduza a abismos sem saída...